Amigos para namoro em

Meu namorado podolatra broxa

2020.11.27 02:14 lulumaria898 Meu namorado podolatra broxa

Eu namoro com o meu primeiro namorado a quase 9 anos. Nos damos muito bem, gostamos das mesmas coisas em sua maioria, ele é uma pessoa maravilhosa, que família e amigos adoram, que me respeita, me da liberdade, não é machista e sim é apaixonado comigo. Aquele namorado que muitas meninas sonham pra falar a verdade. Acontece que ele tem os seus feitiches ...gosta de pés ... entre outras coisas mas no geral ele é submisso. Eu entao não tenho fetiches em si... (talvez algumas fantasias)mas o que quero mesmo é uma boa pegada ou uma boa transa. Acontece que durante todos esses anos me adaptando aos fetiches dele e até gostando de fazer muitos dele ... ele broxa na hora H muitas das vezes. Antes ele só funcionava na base do fetiche ou preliminares, depois só foi piorando... já conversamos sobre isso.. e teoricamente é um problema de ansiedade. Acontece que depois de 9 anos eu já não to com mais saco para isso... estou tomando nervoso... ele não me procura ... ele broxa quase sempre e quando fazemos algo é sempre eu que procuro. Para fazer novamente demora muito... a ultima vez foi a TRES FOCKING MESES atrás. Isso já não esta me fazendo bem... eu to puta pra falar verdade! não só sobre o sexo mas também dele como pessoa. Ele ser um homem subimisso em muitas coisas. Eu to CANSADA de ser compreensiva.. de falar tudo bem ACONTECE... de levantar ele nessas horas. Estamos morando junto agora a 1 ano e isso piorou demais ... principalmente pq estamos passando por muitas dificuldades financeira no qual por muito tempo eu que banquei as despesas e ainda banco a maior parte dela. Resumindo ele é um homem frustrado profissionalmente, não consegue emprego, mas também não tem proatividade, as vezes viaja na maionese com a vida. Tudo isso que estou falando aqui já foi conversado entre eu e ele pois temos muita liberdade porem a parte de broxar eu já não sei mais o que fazer e nem o que falar. Só estou cansada. Sei que muitos vão falar pra ele olhar um médico ou um terapeuta que eu acho também... porem não temos dinheiro para nada disso... ta tudo uma merda. Pronto falei.
submitted by lulumaria898 to desabafos [link] [comments]


2020.11.27 01:58 lulumaria898 Meu namorado podolotra que broxa

Eu namoro com o meu primeiro namorado a quase 10 anos. Nos damos muito bem, gostamos das mesmas coisas em sua maioria, ele é uma pessoa maravilhosa, que família e amigos adoram, que me respeita, me da liberdade, não é machista e sim é apaixonado comigo. Aquele namorado que muitas meninas sonham pra falar a verdade. Acontece que ele tem os seus feitiches ...gosta de pés ... entre outras coisas mas no geral ele é submisso. Eu entao não tenho fetiches em si... (talvez algumas fantasias)mas o que quero mesmo é uma boa pegada ou uma boa transa. Acontece que durante todos esses anos me adaptando aos fetiches dele e até gostando de fazer muitos dele ... ele broxa na hora H muitas das vezes. Antes ele só funcionava na base do fetiche ou preliminares, depois só foi piorando... já conversamos sobre isso.. e teoricamente é um problema de ansiedade. Acontece que depois de 9 anos eu já não to com mais saco para isso... estou tomando nervoso... ele não me procura ... ele broxa quase sempre e quando fazemos algo é sempre eu que procuro. Para fazer novamente demora muito... a ultima vez foi a TRES FOCKING MESES atrás. Isso já não esta me fazendo bem... eu to puta pra falar verdade! não só sobre o sexo mas também dele como pessoa. Ele ser um homem subimisso em muitas coisas. Eu to CANSADA de ser compreensiva.. de falar tudo bem ACONTECE... de levantar ele nessas horas. Estamos morando junto agora a 1 ano e isso piorou demais ... principalmente pq estamos passando por muitas dificuldades financeira no qual por muito tempo eu que banquei as despesas e ainda banco a maior parte dela. Resumindo ele é um homem frustrado profissionalmente, não consegue emprego, mas também não tem proatividade, as vezes viaja na maionese com a vida. Tudo isso que estou falando aqui já foi conversado entre eu e ele pois temos muita liberdade porem a parte de broxar eu já não sei mais o que fazer e nem o que falar. Só estou cansada. Sei que muitos vão falar pra ele olhar um médico ou um terapeuta que eu acho também... porem não temos dinheiro para nada disso... ta tudo uma merda. Pronto falei.
submitted by lulumaria898 to relacionamentos [link] [comments]


2020.11.26 13:54 reallyuglydoodles Minha ex não é quem eu pensei que ela fosse. E tudo bem.

Eu namorei com a Laura por uns 3 anos. Terminamos no começo de 2020, e semana passada ela veio me ver aqui em casa porque foi meu aniversário.
E isso aconteceu basicamente porque eu e a Laura mantemos a amizade, mesmo depois do término. Reconhecemos que somos pessoas muito importantes pra vida um do outro e que mesmo nosso namoro não tendo dado certo, ainda podemos ser amigos. E somos mesmo. Já tem quase um ano que a gente não está mais juntos mas mesmo assim, ela ainda me considera o suficiente pra vir me ver no meu aniversário e e ainda trazer um presentinho.
(Eu sei que estamos no meio de uma pandemia, mas já fazem meses que eu tô trancado em casa levando essa quarentena à serio e a Laura literalmente foi a única visita que eu tive nos últimos seis meses, e só porque foi meu aniversário mesmo).
Até aí, tudo certo. O questionamento começa quando eu pergunto se o atual namorado dela está de boa com ela vir visitar o ex-namorado. E pra minha surpresa, ela disse que o namorado não precisava saber que ela estava lá, que é mais fácil ela omitir esse fato, pediu até pra gente não tirar fotos pra não ter perigo delas acabarem caindo num Instagram da vida e o atual dela ver.
Cara, isso me deixou um tanto incomodado. Me fez pensar em quantas vezes ela deve ter feito o mesmo comigo enquanto a gente namorava. E o pior é que nem passava pela minha cabeça. Não que eu ache que ela alguma vez chegou a me trair nem nada do tipo, porque eu realmente confio muito na palavra dela e ela sempre diz que nunca teve nada com ninguém, e eu confio nela. Mas a questão justamente é que esse tipo de atitude dela enfraquece essa retórica, não é?
Sei lá, pareceu a ação de uma pessoa totalmente diferente daquela que eu namorei por vários anos. Eu não estou aqui pra crucificar a menina e me pintar como um santo que nunca errou na vida, mas eu realmente fiz um esforço pra ser sincero. Se eu queria ver alguém específico, eu estava confortável para dizer isso à ela e achava que o contrário também era verdade.
Essa ação dela me fez repensar tantos momentos no nosso namoro que poderiam ter uma interpretação ambígua, mas eu sempre dava a palavra dela como fator guia e todo o resto não importava. Tantas vezes em que ela foi "tomar um sorvete com uma amiga" e sumia por umas 3 horas, ou "a chefe dela disse que ela tinha que terminar aquele projeto logo e ela ia ter que fazer hora extra". Eu sempre aceitei esse tipo de coisa numa boa. Até porque eu pensava se ela quisesse fazer algo tipo ir ver alguém, ela simplesmente diria.
Isso me lembra aquela história de "a pessoa que sempre acha que você está traindo ela provavelmente está traindo você", sabe? Durante nosso namoro, eu tinha que basicamente dar um relatório do que estava fazendo o dia inteiro, qualquer contato com alguma pessoa que não fosse ela gerava uma crise de ciúmes, me isolei de um monte de gente porque "ela não gostava deles". Agora só vejo que ela estava espelhando seu mau comportamento em mim, sendo que eu nunca nem cheguei perto de fazer qualquer coisa parecida com o que ela fez. Nunca nem saí de casa sem que ela soubesse.
Eu nem acho que ficaria muito chateado se ela de fato estivesse me enganando esse tempo todo porque eu sou um cara muito flexível com namoro e meio que aceito que quando se está num relacionamento, existe o risco real da pessoa te trair independente do quão boa você seja pra ela. Mas isso sou eu - o namorado dela provavelmente não pensa como eu e fazer esse tipo de coisa com ele não é justo.
Dada a nossa história, eu não chego a desdenhar dela nem nada do tipo. Ainda acho ela uma garota maravilhosa, e não me arrependo nem um pouco do meu namoro com ela. Mas com certeza tirei ela daquele pedestal, onde só via ela como uma mulher angelical e perfeita que sempre era sincera comigo, e agora vejo ela muito mais como uma pessoa muito boa, mas com algumas características questionáveis. E sabe, tudo bem - eu me enquadro nesse aspecto também.
submitted by reallyuglydoodles to desabafos [link] [comments]


2020.11.26 06:18 LukeMakki77 Totalmente sem saber o que fazer...

Bom, vamos lá
Namorei uma menina por 1 ano e 7 meses, terminamos na sexta-feira da semana passada (contra minha vontade, pois ainda gosto dela). Ela se dizia desgastada da relação após alguns leves desentendimentos entre nós e disse não estar mais interessada em mim. Essas palavras me machuram muito, pois eu sempre gostei muito dela, apesar de todos nossos problemas. Ela tem problemas de saúde, como depressão e ansiedade.
Nosso término ocorreu de forma até pacífica, em uma chamada de voz. Nessa chamada, ficamos longas horas conversando sobre o andamento da relação. Eu me dispus a resolver todos os problemas e tentar de tudo pra manter aquela relação... Mas como dito acima, ela me disse preferir que ambos seguissem seus próprios caminhos e vidas...
Nós sempre fomos muito próximos, nosso relacionamento surgiu através de uma profunda amizade no ensino médio e com o tempo nos apaixonamos. Nossa relação sempre foi muito tranquila, até que começou a pandemia...
Com a pandemia, não pudemos mais nos ver com tanta frequência, nossa solução foi encontrar algo para fazermos juntos a distância (inclusive nisso, descobri uma nova paixão, chamada League of Legends). Nós jogavamos todos os dias.
Porém,sentindo a ausência um do outro, nossa relação foi ficando mais superficial e menos emotiva. A gente se via eventualmente, mas já não era como antes...
Essa questão toda da distância e isolamento de tudo nos gerou diversos problemas, comecei a ter graves crises de ansiedade. Me tornei uma pessoa muito impulsiva. Inclusive, acabava sendo grosso excessivamente com ela, várias vezes, mesmo sem a intenção.
Isso foi desgastando a relação, mas não somente isso.
Ela foi criando novas amizades no jogo e já não passava mais aquele tempo todo longe de mim comigo. Ela, como já dito, tem problemas de ansiedade e depressão também.
Somando tudo isso, chegamos a uma situação onde a relação estava bem sobrecarregada.
Eu decidi procurar ajuda profissional e tem sido maravilhoso!
Todavia, os problemas do lado dela ainda não se resolviam e isso foi pesando, até que chegou sexta feira e terminamos o namoro (a pedido dela).
Passaram-se já alguns dias, busquei me manter bem ativo, mudei os móveis da minha casa de lugar, procurei trabalhos e cursos pra fazer e me aproximei de amigos do passado que me afastei. (Inclusive, me aproximei de uma amiga a qual já fui bastante apaixonado no ensino médio, antes da minha ex-namorada). Conversei com tudo isso sobre minha psicóloga e ela me deu total apoio e me disse estar lidando de forma bastante correta nessa situação, apesar de toda essa dor que eu sinto por dentro, afinal, ainda gosto dela.
Quarta-feira dia 25, minha ex pede urgentemente para que conversemos.
Decidi que não havia problemas e combinamos de eu ir amanhã na casa dela para buscar coisas minhas que estão lá, porém ela se sentiu incomodada, apesar de aceitar isso.
Todavia, ela pediu pra conversarmos no momento imediato via chamada. Eu aceito sem problemas.
Ela me liga chorando, dizendo que se arrependeu de tudo que me disse, que era mentira, que ela gosta sim e mim e me quer de volta. Ainda nas palavras dela "eu quero que tu cuide de mim".
Eu fiquei sem reação, eu prefiri optar por passar confiança a ela do que dar uma falsa esperança de que voltaríamos... Vou explicar:
Ela cogitou suicídio com toda essa situação...
Eu resolvi passar confiança pra ela em si mesma (o que eu tenho feito comigo)
Eu dei todas as qualidades dela, relembrei bons momentos da nossa relação e fiz com que ela se sentisse especial. Mesmo assim, não disse que ficaria com ela.
Eu admiti pra ela, estou com saudades, eu quero poder dizer que quero ficar com ela.
Mas ela magoou muito meus sentimentos e me machucou muito a forma como ela lidou inicialmente com isso.
Mas eu ainda gosto dela...
Só que eu tenho receio, ela pode estar pedindo por mim agora, mas na verdade ela só uma companhia pro momento difícil, e não por realmente me amar...
Eu aconselhei ela a buscar tratamento com um profissional e ela vai, além do mais, dei conselhos a ela sobre como ela pode superar essa "escuridão" toda que tem passado.
Eu do fundo do meu coração, desejo toda a felicidade e sucesso do mundo pra ela, mas não sei se eu sou o cara capaz disso, e com certeza eu não quero namora-la por pena.
Eu quero namorada por saber que eu a amo e ELA ELA AMA A MIM.
Mas como a saúde mental dela tá instável, não acredito que ela seja capaz de definir um sentimento por mim...
Amanhã vou na casa dela para buscar minhas coisas e ajudar ela em serviços na casa (só pra dar um ânimo)
Mas eu tenho medo de recair, estou indeciso
Eu a amo, mas não sei se devo amar
Não sei se eu realmente devo me sujeitar a esse relacionamento assim.
Estou sem saber o que fazer.
submitted by LukeMakki77 to desabafos [link] [comments]


2020.11.24 19:48 Archer_Sharp Saúde mental e discussão de relacionamento

Olá sub!
A alguns dias eu soltei um post sobre uma discussão que tive com a minha namorada em um conta de “Throwaway”, mas resolvi postar um outro desabafo agora nessa conta para interagir.
Eu namoro faz pouco tempo uma garota que conheci. Nós trocamos ideias por vários meses e rolou os nossos encontros. Eu pedi ela em namoro e ela aceitou.
Eu acho ela muito bacana, mas recentemente o nosso namoro ficou tóxico e não só isso, eu sinto medo do que está acontecendo que inclusive daqui a pouco irei falar com a minha psicóloga sobre o que está acontecendo.
Ela é uma garota linda, engraçada, trabalhadora e extremamente esforçada, mas acontece que infelizmente ela ultimamente tem sido aquela pessoa que manda na relação e eu não posso mentir que foi por culpa minha. Ela discute e bota um “ponto final” e ela não deixa argumentar a minha opinião sobre as coisas. Ahh... E a discussão é sempre via texto, porque eu acho que ela não tem coragem ou seja lá o que for por cara a cara.
Primeiramente, eu vou falar o que eu fiz de errado, pois eu também não sou santo e irei falar um pouco do passado dela sem detalhar coisas, pois valorizo a privacidade de nós 2.
Antes de rolar os últimos encontros, nós fizemos muito sexos virtuais e ela queria, pois ela falava besteiras para mim e eu retornava para ela. Ela demonstrava que gostava dessas coisas e resolvemos cada um se tocar. Até aí tudo bem, mas acontece que depois que simulamos e chegamos no ponto ela solta depois o seguinte “Você me sujeitou a fazer isso e me decepcionei, espero que você pense nisso!”. Eu me congelei no momento, pois eu não sujeitei ela a fazer isso e até perguntei umas TRÊS VEZES... Eu jamais sujeitaria alguém, pois é uma coisa séria... Deixa-me explicar melhor o que aconteceu antes...
Era uma madrugada de fim de semana... Ela tinha tirado um cochilo na casa dela e acordou no horário para a gente fazer as nossas coisas a distância, já que não tive como visitar ela e então nós ficamos via videochamada conversando sobre os amigos de cada um e esses papos normais até que ela contou o que sonhou. Ela sonhou a gente tendo a nossa transa e ela começou a falar as besteiras que rolou e que ela estava com vontade de fazer e então eu literalmente cheguei a perguntar para ela umas 3 vezes sobre se ela queria fazer virtualmente e ela aceitou as 3 vezes e então ok. Sim, eu perguntei para ela obviamente, pois como é uma coisa meio “tabu” e que precisa de acordo entre nós dois, eu tive que fazer isso. Só que do nada depois ela soltar que eu sujeitei... Não entendi, eu simplesmente me congelei e liguei para ela depois pedindo desculpas desesperado e que eu não deveria ter aprofundado no assunto, aí ela aceitou de boa na hora como se nada tivesse acontecido. Ué...
Agora sobre ela... Ela me revelou que teve depressão e que tomava remédio por causa disso. A causa disso foram os relacionamentos abusivos que ela teve no passado. Eu me lembro até dela chegando perto de mim querendo contar algo importante e ela me soltou essa e fiquei surpreso e muito triste na hora. Ela chorou e eu chorei com ela. Eu prometi a ela que eu nunca irei repetir o que aconteceu e não farei nada de errado a ela, pois caramba... Ela é uma pessoa super simpática e gente fina... Até rolar o que aconteceu, o qual irei falar em alguns parágrafos depois...
Agora vamos ao pico do problema, pois o dia em que teve esse “puxão de orelha” foi apenas a faísca do que irei falar agora. Nós tivemos as nossas outras atividades até que ela foi contratada em uma empresa em que eu fiquei muito feliz e ela também, nós chegamos até comemorar juntos! Mas acontece que... O ambiente era muito tóxico e ela ficou muito doente por causa disso. Aí, eu fiquei preocupado e eu não conseguia falar com ela a partir daí então (ela mora muito longe), logo eu só enviava fotinhos fofas para ela e memes para tentar agradá-la, até aí ok. Ela ficava feliz, mas ela por algum motivo depois cansou de fazer as nossas videochamadas e ter as nossas atividades. Aí, eu achei que tinha haver com o fato dela ter ficado enferma, mas não foi isso... Ela voltou a ficar triste e meu medo é que a depressão tenha voltado de pouco em pouco.
Ela começou a mandar apenas um bom dia e boa noite e sem nada. Nada de fofoca, convite para sair ou seja lá o que for. Ligar não era uma opção, pois ela já não tinha mais tempo para nada (trabalho e curso), logo só fim de semana ficava livre, mas ela começou a querer ficar sozinha e sem fazer nada. Eu respeitei ela e não obrigo ela (até que não tenho direito à vida dela né), mas como bobo eu fui, eu nem reparei que ela estava meio triste. Portanto, eu resolvi fazer uma visita nela.
Eu visitei ela e ela nem se tocou, logo apenas agiu como se não tivesse surpresa e nem nada. Portanto, eu achei que era cansaço do dia a dia. Ela só queria de saber dormir e então novamente eu a respeitei e deixei dormir. Ela dormiu bastante nesse tal fim de semana e de vez em quando ficamos juntos assistindo TV. Eu simplesmente achei que ela estava normal, mas acontece que como faz tempo eu não a via faz tempo e nem fazia ligação, eu queria ficar com ela toda hora, mas acabei exagerando... Porque eu invadia o espaço dela querendo abraçar ela e ela dizia que agora não, logo novamente eu a respeitei e disse que eu precisava dormir e fui então... Alguns minutos depois eu recebo no outro cômodo umas 15 mensagens de quanto idiota e invasivo eu fui com a privacidade dela e me desculpei, pois não vou mentir que eu começava a abraçar ela sem que ela esteja com vontade... Sim, abraços e nada mais... Ela achava que eu ia levar para o lado sexual da coisa, mas eu não queria e não estava nem afim, pois precisávamos também de proteção né... Eu tentei explicar que não, pois eu estava sentindo falta dela e eu respeitei o tempo em que ela estava doente, eu jamais iria querer fazer do nada essas coisas, até que tem que haver acordo de ambos lados... Eu fui embora e chorei... Eu arrependo do meu lado, mas ao mesmo tempo eu fico assustado com a mudança comportamental dela! Logo, eu tento falar com ela de forma educada a alguns dias e nada de resposta para ver o que aconteceu... Eu nunca gritei e briguei com ela... É sério... Eu nunca reclamei de nada... Eu sempre resolvi na base de diálogo quando ela me puxava e ela não querer resolver o nosso problema me soa irresponsável da parte dela.
Por fim, eu me preocupo que ela ache que eu sou uma pessoa tóxica assim sem motivo aparente e que alguma coisa tenha provocado nela após o cenário da demissão, como a depressão ou algo do tipo.
Eu só queria resolver esse problema. Se ela não quiser por algum motivo não ter relacionamento mais comigo é ok. Se ela quiser dar um tempo é ok também. Eu só quero entender o que está acontecendo e quero que ela volte a rir, pois ela sempre fez isso... Sei lá, eu estou muito triste com isso... Fizemos tantas coisas juntos... Saímos bastante, zoamos bastante, jogamos bastante, conhecemos a família de um e de outro, viajamos... O que será que aconteceu que ela não quer me perdoar? Eu sei que erro e não sou perfeito, mas eu gosto de corrigir as coisas como gente...
Bem... Esse é o meu desabafo... Muito obrigado por quem leu até aqui... A minha crise de ansiedade até parou, pois antes de escrever eu estava muito reflexivo...
submitted by Archer_Sharp to desabafos [link] [comments]


2020.11.24 12:59 SantRuan Eu estava muito bem solteiro até que ...

Bem, dois anos atrás eu conheci uma garota linda no RJ em uma festa, pqp, foi tiro e queda. Devido a vários motivos da vida a gente teve que deixar de se falar, mas foi algo muito de boa para os dois lados.
Pandemia chegou, estava muito bem comigo mesmo, solteiro, cheio de contatinhos até que eu vejo uma solicitação no insta. Era ela. Eu nem me lembrava dela direito e meu core chegou a acelerar. Enfim, eu dei toda a atenção que podia, deixei ela como a preferência entre os meus contatos. Sério, se tudo fluísse bem a ideia era um namoro tranquilamente. Além disso, eu detesto ser uma pessoa que pega no pé de alguém, eu sempre dou a liberdade pra minha parceira de fazer o que quiser da vida e não a sufoco com conversas diárias do tipo "oi, tudo bem?".
A gente só teve um encontro e no pouco tempo livre que eu tenho eu tentava marcar algo com ela, mas ela nunca podia. 5 meses depois ela já não fala mais nada, não parece ter interesse algum e eu já tinha avisado que se não houver o mínimo de atenção não há relação. Ontem um amigo meu me mostrou ela no Tinder (eu sei que como estamos solteiros não existe nada de errado nisso, mas ela aparentava querer fechar um rel. comigo no início, então quando eu a vi por lá eu meio que e percebi que ela não tinha mais interesse nisso) eu deletei ela das minhas redes. Sinto que criei muita expectativa em alguém e não sei o que fiz de errado. Eu perdi várias oportunidades com outras e me decepcionei com ela.
Isso tá mais pra um desabafo
submitted by SantRuan to relacionamentos [link] [comments]


2020.11.22 23:56 onedoisdrei Saí com várias pessoas desde quando terminei meu último relacionamento, não me apeguei às nenhum deles romanticamente mas me apaixonei por alguém de outro país.

Eu tenho 27 anos e meu último relacionamento sério durou 7 anos. Começou quando eu tinha 16/17 anos. Nosso término foi super amigável, somos grandes amigos de fato e ainda conversamos. Desde então, tive um início de namoro sério com outro cara, que 4 meses depois do pedido me bateu e eu logo terminei e consegui sair do relacionamento. Isso aconteceu em 2017. Saí com alguns caras depois que a ferida havia ficado menos pior mas sempre só pra conseguir uma diversão momentânea e só. Não consegui sentir algo por alguém depois que apanhei do cara citado acima.
Mas, há mais ou menos 2 meses eu conheci alguém online e me apaixonei. Só consigo pensar nele, o dia todo ele vem na minha cabeça. Pensamos em nos encontrar quando a pandemia der uma melhoradinha e estivermos seguros para isso. Posso estar idolatrando alguém pelo fato de ele não estar próximo e não ter perigo de ele me machucar fisicamente por agora? Posso. Também estou com medo de ser um maníaco que vai me traficar pra Turquia? Posso tbm. Posso estar perdendo a chance de conhecer pessoalmente alguém super legal? Sim. O fato é que tô me cagando de medo. Do futuro, de ficar sozinha, de nunca achar alguém que me ame suficiente, de ele ser um louco que eu tenha me apaixonado. A gente se fala todo dia, o dia todo trocando mensagens e eu sinto saudades quando ele precisa ir dormir por causa do fuso horário de 5h de diferença.
As vezes eu acho q eu sou um caso perdido romanticamente kk
submitted by onedoisdrei to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 22:23 Indescido Estou apaixonado (ajuda)

É isso. Eu (M22) conheço essa garota (F23) desde que comecei a faculdade, sempre me encantou, a acho linda e maravilhosa, com uma mente incrível. Nos demos bem, consigo dar risadas com ela sempre que estamos juntos, O problema é q ela é uma pessoa fechada que não externa bem seus sentimentos, tenho medo de dar um passo a mais e ela acabar fugindo que nem um animal selvagem. Ela é brilhante, já está trabalhando na área que estudamos na facul (terminamos esse ano) enquanto eu ainda estou desempregado, só estudando. Tenho medo que ela não me aceite além de amigo por esse motivo, ela sempre se sacrificou para sair da pobreza, sempre se esforçou mais do que eu para estudar. eu ficaria muitoo mal se estragasse a amizade entre nós. O 2° problema é q ela mora na cidade vizinha, +1h de carro, seria quase um namoro a distância se desse certo, nunca tive uma experiência assim, nem sou muito bom em fazer chamadas de vídeos ou ficar muito tempo no telefone e eu não sei me declarar. Sou quase um robô com essas coisas, não sei o que dizer quando chego nesse ponto, não sei dizer para ela que quero construir um relacionamento.
Ela deu muitos sinais de que gosta da minha presença, já até disse que queria dormir na minha casa, no meu quarto. Já vimos filmes juntos e conversamos no wpp esporadicamente e na faculdade éramos próximos. Se puderem me ajudar, principalmente em relação a como se declarar para alguém, como não deixar um ambiente pesado e que não machuque nossa amizade caso dê errado.
Nunca me interessei por uma garota como me interessei por ela. Mesmo tendo recebido alguns pedidos de namoro (sou um garoto bonito eu acho, pelo menos é o que dizem kkk) nunca dei o primeiro passo.
Edit.: Galera, ela acabou de dizer que vem terça aqui em casa, acho q vai dar bom. Ela topar vir aqui já é um bom avanço
submitted by Indescido to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 07:09 Novel_Resident_ "Melhor amiga"

( Alarme! Texto grande!! ) A muito tempo atrás na minha antiga escola eu tive minha primeira melhor amiga, porque eu nunca tive um amigo de verdade isso era muito especial pra mim, nós conversamos sempre, de intervalo até a saída todos os dias, ela era um ótima amiga até as coisas... Mudarem, ou melhor ela mudar.
1° bandeira vermelha: namorados.
Ela nunca foi uma pessoa de namorar até ela começar a gostar de um cara na minha sala, ela nunca parava de falar o quanto ela gostava dele e como ele era lindo e tals, ela falava tanto que esse acabou sendo o assunto favorito dela por meses, eu não suportava só falar sobre garotos ou em namoros ( e até hoje não é um dos meus tópicos favoritos. ) mas como eu sabia que ela nunca tinha se apaixonado antes era normal ela ficar toda hora falando dele, então eu só fui paciente, mas toda a vez que eu tentava puxar sobre um assunto diferente ela sempre dava respostas rápidas pra o assunto acabar logo, o que não era bem, muito legal. Eles acabaram namorando, yaaay. Eu finalmente achei que esse papo de garotos ia acabar mais só ficou pior, não durou muito tempo o namoro e eles terminaram bem rápido, ela passou mais um monte de meses só falando o quanto ele era babacas e tals e sla o que e novamente quando eu tentava só mudar de assunto ela continuava falando mau dele e dai pra frente todos os assuntos que ela tinha pra conversar girava em volta de garotos e namoros.
2° bandeira vermelha: Novas amizades.
Eu nunca tive problema em ter um amigo ou dois a mais, mais como ela era minha primeira melhor amiga era normal eu ter um pouco de ciúmes, a gente começou a sair um uma menina super bacana e eu não tinha nenhum problema com a presença dela, mas essa garota que começou a falar com ela não era gente boa, era repetente e também se metia em bastante briga e uns rolos aí, eu nunca fui de conversar com ela mais já a minha melhor amiga já adorou ela mas meio que essa garota ( vou chamá-la de Mara) a Mara não gostava nem um pouco de mim, era grossa, não tinha respeito pelas coisas que eu gostava e era bem violenta. Eu falei várias vezes para minha amiga ficar longe dela porque ela não era boa pessoa mas ela nunca me escutou ( ela nunca me escutava também quando eu alarma-va sobre garotos babacas que ela insistia em namorar) e então eu pensei, se ela não vai me escutar talvez eu tenha que fazer a Mara ir embora conversando com ela, então foi o que eu fiz, mas a situação ( obviamente) saiu do controle e ela fez minha amiga pensar que eu era muito ciumenta e a trouxe para o ciclo de amizade tóxico dela. Nós brigamos e depois disso paramos de nos falar por um bom tempo.
3° bandeira vermelha: Reconciliação.
Após muito tempo sem se ver, eu tinha me arrependido pelas coisas que falei e realmente acreditei que eu era apenas ciumenta e deveria pedir desculpas, e foi isso que eu fiz, eu pedi desculpas e ela também e nos abraça-mos, eu estava tão feliz, eu pensei que a gente era melhores amigas de novo e que tudo iria voltar a ser como era antes, bem não foi bem assim. Não nos falamos mais, ela criou um novo ciclo de amizade e eu também, os assuntos não eram os mesmo e acabou que o pedido de desculpas foi só pra não ter peço nas costas. Mas mesmo assim eu pensei "sem ódio, o que importa é que não estamos mais brigadas e é isso que importa" e assim foi, a vida continuou. Mas a história acaba aqui? Bem eu queria, mas não.
4° e última bandeira vermelha: Fofocas.
Lá estava eu com meu amigo ( vamos chamá-lo de Caio ) eu e ele estávamos apenas conversando no final da aula como fazíamos, mas ele estava agindo diferente. Ele não estava conversando muito e ria baixinho de vez em quando, eu não perguntei o porque pois eu queria respeitar o espaço pessoal dele e porque provavelmente não era da minha conta. Mas de repente ele para a conversa e fala: " Ei, é verdade que você gosta de mim?" Eu fiquei congelada no lugar, eu nem sabia o que disser, como ele sabia da minha quédinha por ele que eu tive no 4° ano? Eu não tinha contado pra ninguém, só pra... " Ei Caio, uh quem te disse isso?" Ele respondeu ainda com um grande sorriso em sua cara: " a foi a fulana ( minha melhor amiga ) ela disse que se gostava de mim e tals." Eu nem sabia o que responder, porque ela diria isso pra ele?? Eu fiquei furiosa, nós não éramos mais amigas mais ela sabia que o Caio era meu amigo! E melhor amiga ou não isso era totalmente babaca da parte dela contar um segredo constrangedor meu. Eu nem sabia o que responder, soltei a resposta mais rápida que pude pensar: " Ah... hehe é bem, eu gostava mesmo mais... Isso já faz muito tempo e hoje eu não sinto mais nada." Após isso eu vi seu grande sorriso totalmente desmoronar lentamente, e ficou um silêncio horrível entre nós, bem o Caio não conversou mais direito comigo depois.
eu nem sei o que pensar sobre ela hoje, e tenho medo de ela ter contado mais segredos constrangedores sobre mim. Bem foi isso, muito obrigado por ler até aqui! Até o próximo desabafo eu acho kkkk
submitted by Novel_Resident_ to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 01:08 bombarril Ruim com ela, pior sem ela

TL;DR: terminei hoje, eis aqui um longo desabafo.
Hoje de tarde pedi um tempo para minha então namorada. Nossa relação estava me fazendo mal, e os momentos bons eram tão raros que não compensavam o esforço. Mas como me dói... Eu ainda amo aquela menina, e sei que ela realmente estava tentando ser uma boa namorada para mim, só que eu não acho que ela possa simplesmente mudar o jeito dela, nem acho que isso seja correto.
Eu sinto falta de quando a gente era amigo. Tudo era tão mais fácil... A gente se via, comia junto, dava risada, assistia um filme. Depois disso, íamos cada um pra sua casa, sem compromissos, sem discussões. Só coisa boa. Começamos a namorar e começam as expectativas um do outro. Eu nem sei se eu pedia demais, sabe? O que me motivou a pedir um tempo foi a falta de interesse dela.
Eu sei que ela tem seus compromissos, e que o pai dela é um pé no saco, mas poxa, já estamos há 20 dias sem se ver, e moramos perto. Eu também tenho meus compromissos, e conseguia sempre arranjar um espacinho para acomodar algum encontro ocasional. Eu propunha encontros sempre, sempre. Na amizade a gente se via umas 3 vezes por semana. Começamos a namorar e passamos a nos ver aos fins de semana. Depois só de domingo. Estamos há algum tempo nos vendo domingo sim, domingo não. E pra mim isso simplesmente não dá. E quando a gente finalmente se vê, ela age tão distante... Ela não segura minha mão nem me beija. Se eu ganhar um selinho é muito. E mesmo que eu só abraçasse ela pelo resto da minha vida, por mim isso não seria problema, sabe?
Eu me sinto... descartável. Toda vez que eu planejo um encontro e ela me fala uma das 3 clássicas, eu fico bem mal.
  1. Estou ocupada
  2. Meu pai não deixa
  3. Não quero
E ela? Tanto faz. Ela mesmo me disse isso uma vez. Não fazia diferença se ela me visse ou não. Ela estava contente apenas trocando mensagens. A gente praticamente webnamora, embora moremos na mesma cidade e sejamos maiores de idade. Ela é um amorzinho por mensagens, responde rápido e a qualquer hora, sempre dizendo que me ama e que me quer na sua vida. Mas ela fala uma coisa e age de outro jeito... Sei lá. Peço pra fazer call e parece que eu tô pedindo o cu dela. Sempre um sacrifício pra ela fazer qualquer coisa. Convido ela para jogar o jogo favorito dela, pq eu tô com saudades, e ela várias vezes me diz q n ta a fim ou q tem mais oq fazer. Daí em questão de 1h eu vejo e ela ta la jogando solo q. Ah, mas vsf. Eu valorizo demais o tempo q eu passo com ela, seja oq for. Pra vc ter uma ideia, eu já fui até em velório pra outra cidade com ela. Odiei, foi péssimo, mas eu fui pq era com ela. A companhia dela me motivou. Agora ela? KKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Uma vez eu tava NA RUA DELA, e falei:
"Amor, tá em casa?"
"Tô, pq?"
"Tô aqui em frente kkkkk. Vem aqui"
"Não posso"
"Como assim?"
"Tô ocupada agora, não vou sair aí"
Eu chorei. Estava morrendo de saudades. Eu sou meio trouxa, eu admito.
Sei que ela era fiel. O problema real dela é a depressão. Ela sofre com isso desde a amizade, e eu sempre fiz meu melhor pra ajudar ela com isso. Sei que provavelmente seria bom pra ela que eu continuasse vivendo este relacionamento, mas honestamente, pra mim não dá mais. Choro quase todo dia, passo um puta nervoso, pq ela simplesmente se isola de mim e de todo mundo. Preferia ainda ser o amigo dela. Ser seu namorado tem sido desgastante.
Enfim, pedi um tempo pra ela hj de tarde, após mendigar pela terceira vez no dia se eu poderia ver ela. De manhã, ela disse q n sabia, q ia ver. No almoço, disse que faria faxina e q só se fosse mais tarde. Daí fim de tarde ela me diz q nem fez faxina, e que n ta fazendo nd, mas q a gente n ia se ver msm. Isso a gente estando há VINTE dias sem se ver. Daí eu tiltei. De modo educado, claro.
"Sério. Pra mim não dá mais. Não aguento mais esse sufoco pra simplesmente ver a sua cara. Eu quero um tempo."
A resposta dela?
"Tudo bem, eu compreendo. O que quer que você ache melhor para vc"
Não nos bloqueamos nem nada. Só não nos conversamos, e planejo tratar ela como uma conhecida por algum tempo, enquanto eu organizo minha cabeça, e ela a dela.
O que eu realmente espero com isso é que ela mude de ideia sobre tudo, e comece a me valorizar. Mas eu n acho q isso vá acontecer. Acho q acabaremos n voltando mais.
O que me dói, honestamente. Sei que todo mundo deve dizer isso, mas é minha primeira namorada e eu n consigo imaginar outra pessoa em seu lugar. Eu vou provavelmente procurar alguém muito similar, e comparar essa pessoa à minha ex. Eu simplesmente amo ela, conheço tudo dela, sei de tudo que ela gosta e de que ela não gosta. Sei dos podres, dos problemas, dos medos. E ela os meus.
Caras, aiai. Eu amo ela como eu amo minha irmã, como eu amaria uma filha. Eu quero tanto ela bem, puta merda. Eu tô mto dividido, queria que ela fosse diferente. É só... Mas é tão difícil...
Antes fosse só ela o problema. O pai dela me detesta por várias e várias razões. Eu tenho que ouvir as abobrinhas dele toda vez que cogito algo que ele não aprove, além do que ele já critica meu jeito e minhas atitudes. Ele me culpa por tanta coisa que eu nem tenho nada a ver...
Queria nunca ter pedido ela em namoro, gente. Acho que é isso. Sinto falta da minha amiga, e da minha paz de espírito.
submitted by bombarril to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 00:39 Donovam777 Uma dúvida às mulheres desse sub. (Principalmente as mulheres mas caras, sintam-se a vontade de opinar)

Namoro uma moça há 7 meses, aproximadamente. Somos adultos e ela mais velha que eu. Tenho uma filha de outro relacionamento (fracassado, naturalmente)e ela não. Moro sozinho em uma casa de boa estrutura e ela também, na dela. Vivo chamando-a para dormir comigo... Namorar... Tem mais de 20 dias que não temos nenhuma relação sexual; ela sempre esquiva, diz que não tem cabeça, que vai passar, etc. Ela não parece gostar também de abraço, beijo, carícias... Quando aceita e vai dormir comigo na minha casa vem sempre nos horários mais tardes, para justamente dormir e nada mais. Pouco se preocupa com o contato físico e até mesmo o virtual; mal me dá bom dia via whatsapp. Sinto que posso ficar o dia todo sem falar e que nada acontecerá. No fundo eu comecei a me sentir mal com isso pq penso que o provavelmente o problema sou eu. Será que tenho mau hálito? Feio? Gordo? Mal de cama? Macho insuficiente? Fiz um breve resumo de tudo... A coisa é mais profunda. Enfim... Onde moro não tenho amigos e eu não tenho com quem conversar e desabafar... O que vocês acham?
submitted by Donovam777 to desabafos [link] [comments]


2020.11.20 16:26 Appropriate_Fail_839 Devo terminar ?

Pessoal quero a opinião de vocês Estou na dúvida se estou errada ou não. Eu vivi um relacionamento abusivo 3 anos atrás e estou fazendo terapia a 1 mês justamente porque eu fiquei doente, enfim atualmente eu namoro outro cara, com um perfil diferente do ex . Porém tenho me sentido menospresada em alguns momentos. Eu não sou uma mina ruim, eu sou calma, carinhosa, independente financeiramente, eu moro sozinha então quando ele tá no meu ap eu faço coisas pra gente comer, trato bem. Enfim, é a segunda vez que acontece, ontem ele chegou na minha casa sem avisar e eu estava em terapia, então informei que não seria possível ele permanecer porque a terpeuta pede que esteja sozinha. Ele pegou todas coisas dele que tava lá em casa e foi embora, trocou a foto do perfil que era nós e desde então me ignora ou se responde sua meias palavras. Eu não vejo que esteja errada, mas isso põe em dúvida será que ele gosta realmente de mim? Ou devo terminar porquê está relação não tem futuro? A parte foda é que mudei para está cidade pelo trabalho e além da minha familia tá bem longe eu não tenho amigos aqui. O gelo que tá me dando está mexendo muito comigo ?
submitted by Appropriate_Fail_839 to desabafos [link] [comments]


2020.11.20 02:58 zidane2848 Procurando uma garota bacana

Fala gente, tenho 30 anos, sou advogado, estudando para concursos, sou do Rio de Janeiro, minha condição financeira é muito boa (apesar de ainda morar com meus pais por comodismo), não sou gordo, 65kg, 1.65 de altura, faço musculação, me considero uma pessoa inteligente e razoavelmente bonita. Hoje em dia eu me considero alguem feliz mas ainda sinto falta conhecer alguma guria maneira para ser minha companheira.

Acontece que a maioria das pessoas que vejo hoje em dia estao muito fechadas para relacionamentos. A maioria ocupa praticamente todo seu tempo com trabalho, estudo, etc.... Aí chega no fim de semana querem sair sempre com os mesmos grupos de amigos pra todo o sempre e tem preguiça de sair para conhecer pessoas novas. Tenho dificuldade com isso.

Estou procurando garotas legais para conhecer e trocar ideia. Depois se um gostar do outro podemos combinar uma saída maneira para conversar melhor.

O que me falta é uma garota maneira que goste de ser companheira, goste de sair para estar junto, goste de conversar numa boa, compartilhar as coisas da vida, que goste de ficar , dar uns beijos, quem sabe pode ate rolar um namoro.

Quem quiser conversar comigo manda mensagem ou responde que mando meu face pra a gnt conversar de boa :)
submitted by zidane2848 to relacionamentos [link] [comments]


2020.11.20 00:06 AramilGalamion Vazio e Desilusão. Relato sobre um término de um namoro de 1 ano

É um desabafo sem muitas pretensões, apenas quero me expressar.
Terminei ontem um namoro de um ano.
Eu ja tinha terminado com ela uma vez, ficamos cerca de um mês separados. O motivo do término foi por minha culpa. Ela tem depressão, e num dia particular estava muito mais triste que sempre, e eu com meu cérebro de amendoim fui perguntar se ela ainda gostava de mim (pois estava muito distante), com isso ela terminou por considerar que eu duvidava dos sentimentos dela
Até aí ok, eu até fiquei triste pra caralho, mas voltei a vida aos poucos e tava até superando já. Aumentei muito uma amizade com uns rapazes duvidosos, mas que eu considero bastante.
A problemática atual começou cerca de um mês atrás, quando ela pediu pra voltar e eu aceitei. No momento tinha estranhado pq pareceu bastante impulsiva, mas nao consegui recusar.
Ela me contou que tinha começado a tratar a depressão, estava tomando remédios, fazendo academia, tinha uma psicologa bacana, e eu estava muito feliz de ver ela melhorando. Eu me enchi de esperanças. O relacionamento estava andando muito bem. Mas tem um elemento que talvez tenha me custado tudo: por ela estar muito mais empática e carinhosa, sempre que ela fazia algo q eu nao gostava, eu fazia certos jogos emocionais que eu sabia que ela iria vir para mim. Minha estupidez me fez fazer isso, e por funcionar eu continuei, era como se eu tivesse a domando.
Burro! eu poderia ter só estimulado positivamente as gentilezas dela, burro!
O estopim foi ontem, quando eu fiquei a tarde toda com ela na casa de uma amiga. Ficamos muito próximos lá. Ela na frente dos amigos é bastante diferente de quando está sozinha. Meu Deus do céu, falava demais! e ela soltou muitos comentários estranhos, como por exemplo me comparar com o ex que ela considera feio. Ou ficar bastante fechada em alguns momentos quando eu tentava a abraçar. Naquele momento pressenti algo, senti meu mundo ficar pálido.
Assim que ela chegou em casa disse que precisávamos conversar. Falou que nossas personalidades nao se dao muito bem, e de fato as vezes parece que nao. Disse que ficávamos só machucando um ao outro e tentando reconsertar, e em partes é verdade. E preferiu que ficassemos amigos. No fundo acho que nunca passamos de amigos.
Em suma, ontem foi chato. Sabe os amigos que eu disse que me aproximei mais? acabei me afastando deles. Os meus outros amigos são só de momentos, nao sao diários. Parece que estou sozinho por enquanto. Sinto a droga do vazio que senti outrora. Minha mente nao para de pensar que isso foi culpa minha, e isso ta me impedindo de ser produtivo. Maldiçao!
Se conseguiu ler tudo, obrigado!
submitted by AramilGalamion to desabafos [link] [comments]


2020.11.19 04:46 Kouga_Kendo Pensamentos negativos diários

Bom, sempre que estou sozinho ou longe do celular começa a vim pensamentos negativos constantes na minha cabeça, erros passado, coisas que eu cometi. Atualmente eu namoro, mas com o tempo todos os meus amigos sumiram e basicamente ey só converso com ela, sempre, quando ela sai ou fica ocupada em casa eu fico sem interação nenhuma com outras pessoas... E o pior, fico lembrando de nossas brigas na minha cabeça. Minha rotina é ficar simplesmente transitando entre o WhatsApp, Facebook e Reddit. Só, só procurando algo pra rir por uns minutos, por que meu sistema de dopamina já tá meio ferrado e nada tem tanta graça assim... Até as mesmas bandas que antes eu curtia e ouvia com frequência eu já enjoei de todas. Estou tentando me aproximar mais de Deus, meditar mais, cuidar da minha saúde física e mental. Ainda irei para um psicólogo mas por questões financeiras em casa isso ainda vai levar um tempo. Obrigado quem leu até aqui. Só queria dizer isso pra alguém, pra qualquer pessoa.
submitted by Kouga_Kendo to desabafos [link] [comments]


2020.11.19 01:20 prietoeu Eu virei oque eu sempre odiei

tl;dr
Eu me achava um cara feliz, 23 anos nas costas, trabalhava, me motivava e me cobrava mt a melhorar em tudo oque queria pra mim, academia e a 2 exatos anos eu comecei meu namoro. A menina era simplesmente perfeita para tudo que eu sempre quis mas eu sempre tive uma pulga atrás da orelha de não merecer ser feliz por traumas do meu primeiro relacionamento abusivo e de tudo que já me aconteceu nessa vida, além de achar o pq alguém como ela estaria com alguém como eu. Até que mais ou menos no meio do ano passado ocorreram algumas mudanças na empresa e eu não consegui me adaptar aos novos métodos do novo chefe (que era super desorganizado), aconteceu que do nada tudo foi por água a baixo, todo o respeito, influência e o personagem que eu tinha lá dentro escorreram em menos de 2 meses com erros tanto meus como do resto da equipe mas que caíram sobre mim. Isso me afetou muito, o cara que eu era, confiante e tal se perdeu e fiquei uma pessoa mt cabisbaixa e depressiva, reprovei na faculdade e tudo mais, só no aguardo de me demitirem. Então, uma fagulha de egocentrismo e imaturidade me deu na cabeça de que eu, aquela pessoa tão foda que eu conhecia, não podia ser a razão de tudo isso, que talvez era algo que tinha em mim que já me incomodava e acreditei ser o meu namoro. Isso foi sendo alimentado com meses passando e no começo desse ano, durante a quarentena eu acabei traindo minha namorada falando pelo whats com uma menina. Sabe aquilo do Zóio que todo mundo falou? Eu fiz a mesma coisa, tinha duas namoradas só que uma real e outra web A consciência bateu uma hora e tentei consertar, falei que queria terminar mas na hora h eu dei pra trás porque na minha cabeça "pq eu vou terminar algo que é tão bom, uma relação que realmente não tinha negativos" (acho que parece clichê o ex falando isso mas realmente, nunca brigamos, nós nós demos super bem desde o primeiro dia e desde que nos vimos a primeira vez teve amor, ela era oque eu reconheço hj como amor da minha vida) e me apliquei a ficar com ela por um tempo. Uma hr, como toda pessoa, a merda explodiu e ela soube, me ligou e fui um escroto. Ela deve ter sofrido mt
O resumo de tudo é que isso tem 6 meses já, já ouvi de tudo dos meus amigos, que é carência, que é querer atenção, que é querer replay mas eu não tiro ela da minha cabeça. Eu tentei seguir em frente, arranjar outras pessoas e em todas as vezes que cheguei a sair com qualquer menina, eu não conseguia beijar. Desde que eu a conheci eu NUNCA beijei outra menina, NUNCA MESMO. Eu me percebi que em diversos aspectos o cara que eu achava ser, aquela imagem do popular, líder do grupo de amigos e o cara legal que tinha, por trás eu só era um mlk depressivo e autodestrutivo. Eu tentei diversas vezes contato com ela de novo, com medo até de parecer um perturbado doente e fiz o clichezasso de implorar pra voltar. Mas pq ela voltaria? Eu fiz com ela exatamente oque minha ex fez comigo, oque meu pai fez com a minha mãe. Eu acho que aprendi com meu erro, percebi que ela era sim o amor da minha vida e deixei passar da pior forma possível Ela me odeia tanto quanto me odeio agora, isso me dói demais, hoje eu mandei um Oi pq realmente precisava de alguém pra desabafar, dizer pra ela que tô tentando como ela me disse pra fazer mas eu só estou fazendo pq sinto que deveria, não pq é oque quero. Ela não respondeu e postou no tt uma frase com raiva que era óbvio pra mim
A sociedade é rápida pra dizer que talarico tem que se foder mas dificilmente as pessoas se aprofundam na raiz do problema, eu fui errado e me arrependo todos os dias até perceber que não preciso mais Meu medo é me matar uma hora nesse peso e dizerem que "se matou por causa de mulher" sendo que na verdade foi um "se matou pq se arrependeu de cada decisão errada"
Podem julgar, eu entendo se vc teve o desprazer de ler essa minha história podre
submitted by prietoeu to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 15:56 CaregiverNarrow Sogra

Tenho um relacionamento a distância a quase dois anos (distância mesmo, mais de mil kms). Para dar um contexto nós éramos melhores amigos por quase 10 anos, nos conhecemos em um RPG e a afinidade dos nossos interesses fez nos aproximarmos. Nos conhecemos pessoalmente a uns quase 3 anos atrás, na mais pura Friendzone, fui a casa dele visitá-lo e a mãe dele me tratou muito bem e tals, passou-se um período após nos conhecermos e ele me pediu em namoro.
Nós nos víamos a cada dois meses praticamente, um ele vinha até minha casa e pulando o seguinte eu ia. Recentemente não nos vemos desde o início do choronavirus, até aí tudo bem, ele mora com a mãe dele que tem alguns problemas de saúde, fora o fato de ser filho único. Eu tenho minha casa na frente da dos meus pais, tecnicamente eu moro sozinha, mas minha mãe esta todos os dias na minha casa. Bom, por se passar tanto tempo estávamos nos programando para ele vir aqui agora este mês de novembro, com TODOS os cuidados do mundo, ninguém das nossas famílias pegou o dito vírus, mas me obriguei a ter a rotina de trabalho de novo. Estava quase certo de que ele viria, e que eu iria para lá em janeiro, pois foi pra quando eu adiei minha passagem comprada de maio. Porém, ele começou a se enrolar se enrolar e finalmente num climão de suspense ele diz que não pode mais vir porque a mãe dele não quer, porque ele vai pegar o troço no avião e levar pra ela. Eu até entenderia a preocupação dela se não fosse pelo fato de ela sair quase todo dia para academia, trabalho e mercado. Relevei, afinal quem sou eu na fila do pão, porém tive que cancelar minha passagem de janeiro, pois ela também não quer que eu vá pra la obviamente, mas meu namorado esta batendo o pé que em janeiro ele vem comemorar nossos dois anos de namoro.
O "problema" só não é este, mas sim que meu namorado deixou escapar que da primeira vez que ele veio ela não queria que ele viesse e incomodou ele todos os dias que ele tava aqui, brigando com ele, que iria ficar um número x de dias e acabou voltando antes. E todas as vezes que ele vem ela implica, porém quando estou lá ela é uma santa. Eu então, não sei se ela me odeia, não sei se brigo com o coitado pra ele se impor mais, afinal ele já tem seus 24 anos, não é um bebê da mamãe, ou me abstenho e finjo demência. Apesar de tudo isso eu gosto dela, afinal é a mãe do cara que eu amo, mas essas situações me deixam triste, não é como se eu fosse roubar o filho dela e já deixei isto claro, mas também não quero ser trouxa.
submitted by CaregiverNarrow to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 05:43 pop-sky-12 Me sinto amarrada num relacionamento que não quero mais.

Gente eu já desabafei sobre isso algumas vezes (não aqui) e tô quase me sentindo aquela pessoa chata que fica reclamando mas não resolve o problema. Mas não queria opinião de homem, pra ser sincera. Tenham paciência comigo eu tô sensível kkk
[ COMEÇO DO RESUMO]
Resumo: Eu e o meu namorado fomos o casal exemplar por uns 4 anos. Todo mundo dizia que a gente era perfeito e etc. Cursamos o mesmo curso na mesma faculdade, mesma turma. E meu namorado logo no segundo ano resolveu que não queria mais saber do curso, que a vida dele era horrível, que ele não tinha sucesso nenhum (mesmo tendo só 23 anos), que as pessoas não notavam ele...
Então quando ele queria trocar de curso e eu falei "tranca", ele brigou comigo e disse que eu era insensível com a situação e que esperava mais compreensão de mim. Na hora estávamos virando uma madrugada de véspera de entrega e eu tinha que fazer o trabalho E consolar ele.
Ele gosta de atenção (ascendente em leão, alguém?) e reclama quando ninguém da nossa turma liga pra ele. E se sente inseguro quando olham e fazem cara de que não gostam. E reclama disso, e como reclama! meu deus do céu...
No começo da pandemia ele surtou por causa da faculdade e eu recomendei que ele fosse atrás de um psicólogo pq eu já não tinha mais disposição, energia ou vontade de debater o mesmo assunto novamente. Pra surpresa de ninguém ele surtou pra cima de mim e nessa hora a bolha do amor fez POP e desde então eu estou absolutamente desencantada.
[FIM DO RESUMO]
Final de outubro, após não nos vermos desde o começo da pandemia, nos encontramos. Minha auto estima tá uma merda, desde que eu entrei na faculdade eu engordei e não consigo me aceitar, mas fui arrumadinha no limite das minhas energias.
Eis que ele me chega com uma touca aleatória de bichinho na cabeça pq tinha raspado o cabelo e não tinha gostado. Isso num calor de quase 30 graus. Eu nunca agradeci tanto estar de máscara pq eu dei aquela torcidinha na boca de desgosto.
Sei lá, a gente tem que ser adulto pra lidar com as consequências não? Eu mesma já tive o cabelo picotado por mto cabeleireiro ruim e botei a cara na rua pq fazer o q, o mundo não para né. E outra: ele tava absolutamente normal de cabelo raspado.
Passeio vai, passeio vem e eu só percebendo o quanto a situação toda tava me deixando desgostosa. Perguntava "e aí, vamos fazer o q?" e ele respondia "não sei, tô te seguindo kkkk". A gente andava e mesmo eu anunciando "vamos no lugar X" e ia na direção, ele trombava em mim pq não sei. Ele não presta atenção em duas coisas ao mesmo tempo, eu acho.
O ápice foi quando subimos a escada de uma loja e ele enfiou a mão por debaixo da minha saia e apertou a minha bunda do nada. Sem contexto. Sem nem um clima. O que me fez lembrar na hora de uma vez que estávamos trocando uns beijos na faculdade, lá no nosso quarto mês de namoro, e ele levantou a minha blusa e sutiã e eu tenho certeza que uma galera me viu pelada. E quando eu me escondi e briguei, tudo que eu ouvi foi um "desculpa" de alguém que parecia que ia chorar a qualquer momento só por eu estar me impondo.
Nessa hora eu só desisti do passeio que tava mais sem rumo que o meu futuro. Aproveitei q n botava a cara na rua fazia mais de oito meses e fui comprar algumas coisas que eu queria (já que qualquer lugar pra ele tava bom). E ainda bem que ameaçava chover e a gente se despediu e foi cada um para o seu rumo.
"ah mas ele deve ser FODA na cama, não?". Não. Quatro anos de relacionamento e nunca gozei com ele. Quatro anos e ele sempre quer só deitar na cama e eu que lute pra fazer tudo.
E eu tô exausta disso sabe?
Ele ficou de cama por mais de um ano quando a namorada anterior dele terminou. Sempre que eu tento debater todas essas coisas que me chateiam, ele ou chora ou me olha com cara de choro e pergunta "você acha mesmo que eu faço isso?" e eu me sinto cansada. Mas não quero na minha consciência saber que ele provavelmente vai ficar doente e eu vou ser a causa.
Tô cansada das mesmas coisas e de só eu buscar novas. Novos passeios. Novas coisas pra fazer. Novas posições. Novos lugares para visitarmos. Maneiras diferentes de demonstrar carinho. De ele sempre me apertar descaradamente na rua e falar "você é a maior gostosa" toda. Santa. Vez. Que. A. Gente. Sai. Bônus: ele não sabe pegar nos meus peitos sem me machucar e em mais de uma situação eu já tentei mostrar pra ele como é.
Tô cansada de me sentir com medo de sair desse relacionamento sem rumo. De tentar olhar pra ele e pensar "quais foram as qualidades que te atraíram nele?" e não conseguir pensar em nada pq desde o surto psicológico do começo da quarentena, só consigo ver defeitos.
Tô cansada de me sentir feia e velha (tenho 26 anos) para tentar algo novo. Mas hoje saí para uma entrevista de emprego e o entrevistador ficava sem graça sempre que eu sorria (mesmo com a máscara, mas eu tenho bochecha grande e acho que dava pra saber os momentos que eu tava sorrindo) e eu fiquei pensando "porra, talvez eu não tenha que ficar penando igual a uma coitada nessa vida não..."
Sempre fui a mais santinha das minhas amigas. Tenho zero experiência com outros caras. Nunca terminei antes. Na minha cabeça eu ia morrer com esse namorado e isso tava bom pra mim. Mas acho que a distância me fez ver que não, eu não tava feliz com isso. Eu só tava tolerando e até a tolerância acaba.
Mas eu me sinto perdida de tudo e nem sei mais o que pensar. Antes eu conseguia ficar quieta sobre isso mas agora tá cada vez mais frequente a minha necessidade de botar isso pra fora do peito.
Sempre ralei pra caramba. Não me importo de ir limpar banheiro se eu precisar de grana. Lutei muito pra entrar numa faculdade de qualidade. E ele tem tudo dos pais desde sempre. Mora a 15min da faculdade (e eu a 2h). Reclama de dormir "só" 7h por noite. E eu, antes da pandemia, dormia em média de 4h a 5h. Sexta feira quando eu ia pra casa dele, só conseguia dormir. E ele veio me chamar pra conversar pq "a gente sempre transou de sexta, a vida sexual é importante, não tô te entendendo, você não me deseja mais?" e eu só conseguia pensar que tinha magoado ele e expliquei que estava cansada. Hoje só consigo pensar "por NENHUM segundo passou pela cabeça dele que eu tava exausta por causa da minha rotina de filha da puta".
Ah, e tem mais essa. As coisas óbvias.
Eu tenho que explicar tudo. Inclusive que ele não pode comer de boca aberta em público.
Não tenho mais saco pra explicar. Será que existe homem que vem com o básico já instalado? Isso é de deixar qualquer uma doida (ai n digam q sou só eu pfvr). E ainda tenho que ouvir ele querer retrucar. "Pq n pode comer de boca aberta?". Não sei querido, a etiqueta diz que não pode.
Tô me sentindo uma adolescente sonhando com um cara que saiba essas coisas de preset e que não me faça sentir como se eu fosse uma mãe, tendo que explicar absolutamente tudo. Mas no fundo tenho medo e muito, muito cansaço. Me sinto imobilizada. E tem horas que só tenho vontade de deixar a maré me levar.
Obrigada por lerem essa Bíblia.
SITUAÇÃO BÔNUS E CRINGE SE VOCÊ TIVER SACO: normalmente minhas amigas choram quando eu conto essa história.
Uma vez depois de transarmos (mal), fui para o banheiro passar uma água no rosto. Ele mora com os pais mas ele tem um banheiro só pra ele. As toalhas todas tem cheiro estranho mas julgolava que era um combo de má ventilação com pouco sol.
Lavei o rosto e sequei na toalha de rosto. Ele entrou no banheiro e começou a lavar o pau na pia. Fiquei bem "ECA!" mas ele falou que era normal e que todo cara fazia isso. Depois ele pegou a toalha que eu tinha acabado de usar pra secar o rosto e continuou a limpar o pau nela.
Eu surtei. De verdade. Não só pq sou toda regrada na limpeza e cuidado do meu rosto. Mas também pq isso não se faz.
E tudo que ele foi capaz de falar foi "mas você põe o pau na boca" e "todo cara faz isso". Eu tive que LITERALMENTE explicar que existe um contexto pra eu botar o pau dele na boca e que ngm que vem na casa dele merece limpar o rosto e a mão na toalha mofada de pinto dele.
Minhas amigas que tem mtos amigos levantaram a pesquisa e até eles ficaram com nojo dessa situação.
Argh me dá vontade de morrer só de lembrar essa história. Me sinto uma idiota por não ter sacado tudo ali naquele momento.
submitted by pop-sky-12 to ClubeDaLuluzinha [link] [comments]


2020.11.18 03:29 CamilleBobsin Devo desculpar mentiras por amor?

Por favor leiam e me ajudem, eu estou muito confusa e preciso de uma opinião externa
Nosso relacionamento começou em abril de 2017. No início tudo era muito lindo e vivemos momentos incríveis juntos, sempre respeitando um ao outro. Era o namoro dos sonhos. Em janeiro de 2019 recebi a notícia de que iria ter que me mudar e assim aconteceu, vim para uma cidade a mais de 2000km de distância. Decidimos continuar o relacionamento e eu sempre lidei muito bem com a distância, fazia de tudo para incluí-lo na minha rotina (contava do meu dia, dos meus planos, pra onde eu ia.. porque na minha cabeça um relacionamento à distância é, por si só, muito difícil, então essas atitudes acabam aproximando). No entanto, nunca senti essa reciprocidade pelo lado dele, ele não me contava sobre seu dia e eu me sentia excluída e segunda opção (a prioridade dele era jogos, eu nunca me importei com isso porque também gosto de jogar, mas ele conseguiu tornar isso seu único propósito de vida). Até que, em dezembro de 2019, começou a desandar na prática o nosso namoro. Por várias semanas eu via ele em shows e festas, que ele nunca me contou da existência, através de stories de amigos dele no instagram, que sem querer ele aparecia no fundo. Eu via, reclamava por ele não ter me contado, ele dizia que só deu uma passada no lugar e ficava por isso. Isso se repetiu por uns 3 finais de semana (toda hora ele em alguma festa diferente sem me contar) até que eu dei um basta e terminei, mas em questão de 2 semanas já estávamos de volta, ele havia prometido que ia mudar. Em setembro de 2020 descobri que ele estava em uma fazenda de uma amiga dele, em outro estado, ia dormir lá com vários amigos por alguns dias e ele simplesmente não havia me contado, ele dizia que estava em casa jogando (inclusive quando descobri, perguntei o que ele estava fazendo e na maior cara de pau ele repetiu a resposta). Na hora terminei com ele e estamos assim até hoje. Acontece que mês passado ele apareceu na porta da minha casa sem avisar nada, conversamos bastante e voltamos a nos falar (não reatei o namoro e não pretendo por enquanto, só estamos conversando sobre as coisas cotidianas). Mas não sei se é o certo a se fazer, sinto que essa reaproximação dá uma expectativa para ele, mas tenho medo de estar empacando a vida dele. Devo continuar como amiga? devo parar isso? dou uma terceira chance? Levem em consideração que namoramos por 3 anos e meio e eu ainda amo muito aquele garoto, fiz muitos planos de vida com ele. Mas sinto que devo me valorizar, se não toda vez que ele fizer merda eu aceito desculpas e fica tudo bem? Não quero aceitar migalhas.
Obs: eu não acho ruim ele sair para show e festa, só acho ruim ele mentir dizendo que está em casa. Se não vai fazer nada de errado por que esconder?
submitted by CamilleBobsin to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 02:59 luwcas_S Estou num webnamoro e não sei se devo continuar

bem, eu comecei um webnamoro.
eu nunca esperei que eu faria algo assim, sempre rejeitei esse tipo de relacionamento, mas foi tanta coisa que eu acabei mudando de ideia kkjjk
vou me referir a minha namorada como "*"
tudo começou em junho, meu amigo me colocou num grupo do zap, e a * tava lá. eu conversava bastante no grupo até que um dia ela me chamou no pv e a gente começou a conversar.
cada dia as mensagens aumentavam e as conversas se tornavam mais frequentes, a gente começou a fazer call.
ela então depois de um tempo me pediu em namoro, só que eu recusei, já que não aprovava um relacionamento a distância. (eu moro no rj e ela em salvador)
só que ela continuou indo atrás de mim, ela não desistiu, e eu acabei me apaixonando por ela também kkkkkkj
então eu conversei com ela e a gente começou a namorar, e lá estava eu, num webnamoro.
a gente tá junto a praticamente 1 mês, só que agora tem uma coisa que não para de pertubar a minha mente.
eu amo ela demais, a gente confia muito um no outro, e eu até tenho boas chances de ver ela, acho que os meus pais apoiariam, tenho uma boa condição financeira e um dinheiro que eu juntei há uns 2 anos que daria pra bancar uma passagem até lá.
só que o meu cérebro tá bem dividido:
-um lado fala pra eu ir atrás, pq pode ser uma oportunidade que eu nunca mais posso ter.
-o outro lado fala pra eu não fazer isso, que eu não tenho maturidade e que isso vai dar errado e eu vou ficar destruído psicologicamente.
eu realmente não sei o que eu faço, mas eu sinto que eu tenho que decidir isso agora. eu amo muito ela mas tenho medo de isso dar errado e causar sofrimento em nós dois.
submitted by luwcas_S to desabafos [link] [comments]


2020.11.17 23:59 joseph-nobody Pais abusivos

Antes de tudo, eu sou menina e tenho 18 anos. Eu tenho um namorado de 20, estamos há 1 ano e meio juntos. Ele é ateu e eu sou cristã, nós respeitamos muito o espaço um do outro nesse quesito e estamos indo muito bem, eu tenho uma vibe mais tranquila em relação a isso e não sou fanática nem nada. Eu amo muito ele, já nos conhecemos há 3 anos e somos melhores amigos antes de namorados. O lance é que meus pais são, fizeram ele passar todo esse tempo indo pra igreja comigo toda semana, sem contar que mexem no meu celular e no início do namoro DERAM UM PRAZO PARA EU CONVERTER ELE senão iriam separar a gente ???? E eu mesma já terminei com ele várias vezes por conta dos meus pais, mas ele me ama e diz que abre mão de alguns dias fazendo coisas que quer pra ir comigo pra igreja, mas que continuaria ateu. Até aí "tudo bem", mas eu e meus pais brigamos muito por conta da virgindade (eles queriam que eu fosse virgem até casar) e as coisas começaram a ficar pesadas a ponto de a minha mãe me agredir e me ameaçar. Eu tenho uma loja online e uma renda bem legal pra quem começou agora, ele começou a trabalhar e nós queremos muito nos mudar, fizemos um plano de conseguir 15mil em um ano pra sairmos de casa e nos mantermos por uns dois meses em um ap alugado. Eu não entendo de cálculos, se vocês quiserem ajudar com conselhos sobre sair de casa, seria incrível
submitted by joseph-nobody to desabafos [link] [comments]


2020.11.15 15:18 LucasSkudy Tô a fim de me matar

Bom, vou tentar resumir tudo pra vocês entenderem
1° - Há um mês eu decidi terminar um relacionamento de 2 anos e 6 meses que durou todo o meu ensino médio. A minha ex era uma menina incrível, nós não tínhamos nenhum problema grande entre a gente além do que me fez terminar, que são as expectativas diferentes para o relacionamento. Eu não sentia mais vontade de sair com ela e sentia que não estava pronto pra ter um relacionamento muito sério nesse momento, quem sabe mais pra frente, então decidi terminar pq ela tbm já tava sofrendo e não queria ver ela triste
2° - Sempre tiver um pouco de histórico de depressão e sensibilidade, sofri bastante quando era menor e isso me afetou bastante, só que o namoro conseguiu disfarçar isso. Porém todo esse sentimento voltou agora
3° - O término tá me afetando muito. Tenho vontade de saber o que ela tá fazendo 24h por dia, meu tempo no celular foi de 3h/dia pra 7h/dia. Fico criando histórias na minha cabeça que envolvem ela e outros homens, o que me deixa mais pirado ainda. Vejo ela saindo e fico com ciúmes. Não tô conseguindo estudar pq não paro de pensar nela. Eu já conversei com ela e a gente não tá brigado, estamos de boa um com o outro, mas o sofrimento não passa. Além disso, tenho a sensação de que ela cagou pro tempo que a gente ficou junto e agora não quer nem saber. Detalhe: Moro em cidade bem pequena, então meios que nossos amigos são todos envolvidos e muita gente que conheço sei que já foi dar em cima dela.
3°.1 - Logo que terminamos eu sofri muito, depois fiquei de boa e tava totalmente focado e dedicado nos meus planos. Academia 5x na semana, estudando todo dia, saindo com meus amigos, mas um dia acabei encontrando ela(cidade pequena) e todo esse sofrimento despertou em mim,.
4° - Ano que vem vou morar sozinho em uma cidade completamente diferente e não sei se vou dar conta depois de tudo isso e de não ter ninguém pra poder contar enquanto estiver lá
Tendo em vista todos esses problemas que tô enfrentando, pensar nos problemas que vou ter que enfrentar ano que vem quando vou ir morar sozinho em uma cidade diferente, cursar faculdade, além de todo o sofrimento causado pelo término e o medo de não encontrar alguém tão legal quanto ela pra ficar comigo + o ciúmes envolvido, um pensamento suicida vem na minha cabeça toda hora. To sentado e de repente eu lembro de tudo e vem uma vontade de pegar uma corda e simplesmente me pendurar ou sei lá, achar um jeito pra acabar com esse sofrimento. Como não tenho ninguém pra conversar ou desabafar, decidi escrever isso aqui. Obrigado a todos que responderem
submitted by LucasSkudy to desabafos [link] [comments]